Economia Criativa

Originada do termo Creative Industries (Setores Criativos), inspirado no projeto Creative Nation da Australia em 1994, depois colocado em prática como estratégia de desenvolvimento pelo governo de Tony Blair na Inglaterra de 1998, desde então a Economia Criativa vem se ampliando conceitualmente. Dos setores listados pelo governo inglês de Blair (publicidade, arquitetura, mercado de artes…

Design

Palavra chave da economia criativa, que teve a sua tradução literal (desenho) ultrapassada pela importância da sua centralidade. O conceito atual de design vai além da concepção de produtos (máquinas, utensílios, móveis, publicações), chegando ao desenho de processos e estruturas para solução de problemas e planejamento estratégico. Exemplo disso é a expressão Design de Governo…

Diversidade

Termo ligado aos conceitos de diferença, oposição, pluralidade, multiplicidade, diferentes pontos de vista ou de abordagem, heterogeneidade, comunhão de contrários, intersecção de diferenças ou tolerância mútua. Aplicada ao contexto social, a diversidade preza pelo respeito e pela valorização das diferenças étnicas, políticas, de gênero e de classes sociais.

Cidades criativas

É a cidade que potencializa seu desenvolvimento, integral e sustentado, baseado na inovação e em suas vocações econômicas e culturais, tem capacidade de proposição, mobilização e renovação permanentes, preservando e promovendo seu patrimônio cultural, ambiental e social. A cidade cujas políticas públicas estimulam a criatividade e os talentos criativos de sua população. A cidade criativa…

Clusters Criativos

Inicialmente a expressão inglesa “cluster” foi usada para designar um aglomerado de computadores, trabalhando de forma sistêmica. Depois assumiu a configuração de aglomerado de empresas que desenvolvem suas atividades numa mesma área. A partir da ideia do cluster empresarial, reconfigurou-se como cluster criativo a concentração de empresas e instituições interconectadas numa determinada área urbana ou…